terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Lúcia - Sergio Martins





Lúcia, menina mimada e pirracenta, brincava de ser Deus: tinha o controle, o poder sobre pessoas. Não suportava perder ninguém de suas rédeas. Nunca amou. Deliciava-se na pretensão de adquirir a liberdade do suposto ser amado.                                 
Lúcia abria mão de um homem quando este, por ela se apaixonava; contudo, jamais concedia alforria. Ela, bruxa sádica e perspicaz, trazia consigo a alma de muitos homens presas aos seus caprichos egoístas.
Sentia-se viva e forte acreditando estar acima dos outros, no topo da cadeia, ser venerada e disputada, mas suas tramas lhe puseram num emaranhado de intrigas; por isso, como fuga do tédio e horror, Lúcia tentou ressuscitar seu espírito romântico, seu ideal de felicidade a dois enterrado num passado bom e distante. Todavia, tal feitiçaria se voltaria contra ela em proporções inimagináveis.  
Ela que sempre adorou jogar com as pessoas e com os sentimentos, de pouco em pouco, recebia as contra jogadas das pessoas que já conheciam suas velhas táticas, as quais, saturadas, viravam o jogo de Lúcia.
A jogadora passou a ver-se vítima de tudo e todos; culpando o mundo por suas sandices infantis e invejas.
O enredo que fez de sua vida, fazia agora uma rima trágica:
O tempo virou.
O mundo farto de tédio pesou,
deu muitas voltas e lhe desabou.
O universo que ela mesma criou
perdeu a cor e a destraçou.
Seu corpo definhou .
Seu maior débito de amor não vingou.
A luz se apagou.
A Lúcia pagou.

Um comentário:

Franciéle Romero Machado disse...

Adorei a reflexão e achei bastante interessante. Pois ao mesmo tempo que usa um sujeito e seus atos errôneos pode perfeitamente se encaixar a várias outras pessoas. Tudo que fazemos de ruim ao outro certamente pagaremos. Neste caso ocorreu solidão em alguém que queria ser amada por todos. Ou até as pessoas que não sabem amar e ferem outras pessoas. Um dia ocorre delas amarem e serem machucadas.

Boa mensagem e moral da história. Abraços e um bom final de semana.

Convido-o a visitar meu blog, postei um novo poema.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas