segunda-feira, 20 de junho de 2016

Sergio Martins - Bicho-Papão

     (Não devemos)
                               Nada (a) 
        TEMER





Sergio Martins - Bicho-Papão

     (Não devemos)
                               Nada (a) 
        TEMER





sábado, 11 de junho de 2016

Agridoce - Sergio Martins









                      Bêbado de minha agridoce Afrodite,
                      ceguei-me do tédio e de toda celulite.

Nessa sandice poética- em que também se embeveces-,
temos esse raro amor que apaga estrias e até estresses.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Simplicidade - Sergio Martins



Eu sei como é pisar nesse chão dolorido,
mas conheço toda a riqueza  
que só nasce e frutifica nesta singeleza;
igual uma ferida que cicatriza-se ao seu carinho.

Às vezes, tudo parece confuso, uma frieza nos desesperando,
feito uma vida triste se perdendo num fim de semana; outonando...

Até que reencontro, ansioso, a novidade em alegria:
na mesma e simples segunda-feira - árvore-poesia!!!

Então, mergulho em seu sorriso, e do seu olhar,
floresce toda a vida brilhante que necessito degustar.


Acelerado, meu coração me diz:
só de vê-la eu fico feliz!   

Livre ser - Sergio Martins



      Dentro de mim, 

ser livre é mais valioso

       que mostrar minhas asas.

Libertar asas - Sergio Martins




      "Possuir asas alheias

          não te fará 

      um pássaro voador."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas