quinta-feira, 18 de maio de 2017

(Des) casa(n)sadas flores - Sergio Martins



José, descasado e fúnebre, nunca lançou semente em terra alguma. Mas logo que colocou piso moderno, sufocando a terra fértil do seu quintal, apareceram as Chuvas de Prata do buquê da noiva Maria. 


Outro dia, repousaram em seu piso as pétalas transcendentais e perfumadas das Damas da noite e Crisântemos dispersos de alguma coroa de flores de Finados; movendo o rapaz ao trabalho exaustivo da varredura.


Mais tarde, vieram os Musgos e as Murtas-comuns para o seu inquieto exercício da capinagem. 
Agora, José, fúnebre, descasado e muito cansado, todos os dias recebe um tapete colorido em seu quintal - o presente trabalhoso das flores Beijinho e Bom dia que decolam da casa da vizinha Belinha.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas