quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O quarto escuro - por Sergio Martins



Na umidade escura desta profundidade quente eu te assisto – anoitecer feroz – à negritude de minhas pálpebras. Ah! imponente lua deste quarto veraneio que se isola de minhas estrelas, que tudo vê, que nada possui e que me faz sentir apenas o previsível: o mesmo em si; ensimesmado com o medo do mesmo. Portanto, a beleza toda do mundo aponta o meu ínfimo imperativo: mentira no olhar, um esconderijo de sorriso, a roupa festiva que disfarça, o corpo dançante que abriga a alma inerte – baú de segredos; peso obscuro. Agora, descanso à meia-luz e a  minha sombra deita na noite temendo o dia; amedrontada com a transparência que não é só letal por raiar a clareza nesta perdição existencial, e sim, porque cala a poesia entorpecente, a falácia desse sonho que me aproxima de uma fé louca, a utopia que põe ao avesso, que anestesia a dor de tua ausência e aniquila a esperança da criança que espera o retorno de sua querida e fugidia mãe.

16 comentários:

___Stela Emilia Gusmão_____________________________ disse...

Sergio, a beleza e profundidade não se esgota, sempre é superado a cada texto seu, um grande abraço.

Leninha disse...

Amigo Sérgio,

Triste e melancólico poema,refletindo uma angústia de um menino,clamando,carente,pela maternal figura.

Mergulho em tua angústia e sofro contigo teu pungente pranto.

Bjsssss,
Leninha

Severa Cabral(escritora) disse...

Meu lindo e querido Sergio!
Que poesia reveladora na melancolia...
bjs

claudete disse...

O que dizer? segredos revelados de uma alma em transe...pode ser ou não ...creio o extravasar da verve de um poeta que se supera a cada poema. Muito belo Sérgio!

Evanir disse...

Venho lhe trazer rosas as mais belas e perfumadas.
Venho agradecer seu carinho mesmo estando ausênte
não esqueceu de mim.
Nossa amizade é benção Divina em minha vida.
Sou feliz e agradecida em saber
que embarcou comigo na minha Viagem.
Uma Viagem de carinho amor e paz.
Estarei fazendo tudo que puder para
marcar minha presença no seu blog,
pois você com seu carinho muito tem contribuido
muito para continuar sendo a guerreira que sempre fui.
Um final de semana da paz e na luz.
Um Lindo Domingo..
Vou continuar te seguindo e te amando sempre.
Te Amo.
Evanir
Um lindo poema amigo!

Nel disse...

Oi!!! Eu estava com muita saudade de você. Vim te ler!

Ah, Sergio! A melancolia sabe como fotografar o nosso lado avesso. Mas a nossa alma é a única que sabe como transcrevê-lo em verso e prosa.

Você fez isso esplendidamente, meu poeta!

Beijos, fique bem!

Nel

Flor de Lótus disse...

Oi,Sérgio!
Todos somos mais ou menos melacólicos,a melancolia faz parte da nossa essencia, as dores assim como as alegrias fazem parte da nossa caminhada, o que não pdoemos é perder a fé.
Beijosss

。♥ Smareis ♥。 disse...

Há sempre um mar em que as ondas da tormenta escurecem os dias, para depois chegar a maré da esperança. Beijos Sérgio, e ótima semana.

SOL da Esteva disse...

Sérgio

"(...)anestesia a dor de tua ausência e aniquila a esperança da criança que espera o retorno de sua querida e fugidia mãe."
Mar de inseguranças e medos que atormentam, mas onde lampeja uma réstia de Esperança.
Tristeza que antecede a Luz da Alegria.

Abraços

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia meu menino lindo!
Das escritas lindas!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Como eu gosto de admirar essa forma que escreves...fantástico...
Hoje vim trazer um convite especial.
vá no meu cantinho comungar comigo da minha vitória da qual vc tbm faz parte.
bjssssssssssss

Gislene disse...

Você sabe o que é o Amor Insuperável?
Espero você em meu blog, amigo!

Beijo e uma linda semana!

Gi.

Regina Rozenbaum disse...

Não conseguiria escrever uma mensagem para cada um, mas querendo que receba meu carinho e gratidão por mais esse ano de amizade e convivência deixo aqui meus desejos


Quisera
neste Natal
armar uma
árvore dentro do
meu coração e nela
pendurar, em vez de
presentes, os nomes de
todos os meus
amigos. Os amigos de longe e
os de perto. Os antigos e os mais
recentes. Os que vejo a cada dia e os
que raramente encontro. Os sempre lembrados
e os que as vezes
ficam esquecidos. Os
constantes e os intermitentes.
Os das horas difíceis e os das horas
alegres. Os que sem querer magoei ou,
sem querer me magoaram. Aqueles a quem
conheço profundamente e aqueles que me são
conhecidos apenas pelas aparências. Os que pouco
me devem e aqueles
a quem muito devo. Meus
amigos humildes e meus amigos
importantes. Os nomes de todos os
que já passaram pela minha vida. Uma
árvore de raízes muito profundas, para que
seus nomes nunca mais sejam arrancados do
meu coração. De ramos muito extensos, para que
novos nomes, vindos de todas as partes, venham juntar-se
aos existentes. De sombra
muito agradável, para que nossa
amizade seja um momento de repouso,
nas lutas da vida. Que o natal esteja vivo em cada dia
do ano novo que se inicia, para que as luzes e cores da vida
estejam presentes em toda a nossa existência e concretizem, com
a ajuda de Deus, todos os nossos desejos. Feliz Natal!
Feliz Natal!
Feliz Natal!
Feliz Natal! Feliz Natal!


QUE A HARMONIA, O SENTIMENTO DE SOLIDARIEDADE E COMPAIXAO, O RESPEITO E AS ALEGRIAS DESSA ÉPOCA DO ANO SE SOLIDIFIQUEM NO MAIS PURO AMOR, ENCHENDO DE LUZ TODOS OS CORAÇOES...
E QUE ESSA LUZ ALCANCE TUDO E TODOS... MUITA PAZ!
Com amor
Regina

Parole disse...

Saudades de vc...

É preciso iluminar a alma para que ela deixe de ser um baú de segredos e se torne um baú de tesouros...

Seus escritos são sempre belos, Sérgio e me levam a reflexão.

Aproveito para deixar um feliz natal e um ótimo início de ano.

Beijinhos

Daniel disse...

Algumas vezes sinto-me dessa forma que você descreveu. Algum vazio inerente ao meu modo de sentir. COnseguir trespassar para todos nós, com suas fabulosas palavras, um pouco de solidão. Linda forma de escrever. Não gosto muito que tal sentimento me tome, acho que ninguém gosta. Quando isso acontece, corro para os amigos, bebo, sorrio e tento me encontrar, no sorriso de cada um deles. Afinal, somos complexos. Hey, adorei viu?

Bom final de ano,

Dan

Renato Hemesath disse...

Quando penso na lua e na noite em si como inspiração àqueles que escrevem logo me remeto ao sentimento de veracidade nas palavras que se fazem versos. :)

Um abraço!

Sergio Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas