sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Belinha - Sergio Martins








Belinha passou.

Um malandro cantou: fiu-fiu!!!

Belinha parou.

Um gatinho miou, e de emoção, quase não dormiu.

Belinha viajou.

O choroso, tadinho, nunca mais sorriu.

Belinha voltou.

A cidade festejou, a velha árvore floriu.

Belinha dançou.

A cadela muxoxou e até as sobrancelhas franziu.

Belinha chegou.

O bonitão virou bobo da corte. Não viu o buraco e caiu.






2 comentários:

Luna disse...

é a loucura do amor, não se por onde se se anda
bjs

Nel Santos disse...

20 de outubro!!!! Feliz Dia do Poeta, Sergio!

beijo,

Nel

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas