sexta-feira, 22 de abril de 2011

Era um belo dia de páscoa por Sergio Martins





Era um belo dia de páscoa:
lembro do campinho de areia onde eu corria atrás da bola com a galera, as borboletas fugiam das meninas e os brinquedos pareciam seduzir os mais velhos a copularem com toda aquela alegria - de "voltar a ser." Eufóricos, os de "família" carregavam malas e mochilas bem cheias, outros meninos rumavam à praia, lotavam os ônibus e voltavam bem tarde para suas casa.

Era um belo dia de páscoa:
ouvia-se da cozinha, enquanto a canjica e o peixe seriam preparados, belas canções de um pequeno rádio de pilha e da janela, uma rosa insistindo perfumar o jardim desidratado.

Era um belo dia de páscoa:
a casa abandonada - aos carinhos de um tempo que se foi...  crepitar da agulha de vitrola e a suavidade de violino e piano acalmavam. O sol fraco de outono aquecia e tínhamos a tarde e a noite para brincar e tudo parecia elevar o ser à certeza de que o dia só pode se fazer belo lá fora enquanto se puder fazer novos arranjos para esquecidas e eternas músicas no interior da casa abandonada.

Era um belo dia de páscoa:
a família reunida, o peixe posto à mesa, o vinho, o chocolate, o partir do pão e toda a Graça no mesmo vilarejo simples nos davam a certeza que o amanhã seria a mesma afirmativa:  era um belo dia de páscoa. 

Imagem: Google

2 comentários:

Balada da minha Alma disse...

Se eu gostei?

Nem pensar!

Simplesmente...

...amei!

:)

Flor de Lótus disse...

Belo conto, querido!
Que todos possam ter um lindo dia de Páscoa como esse!
Feliz Páscoa!
Beijosss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas