quarta-feira, 27 de abril de 2011

Eu quero por Sergio Martins




Eu quero um milhão pra me matar,
uma razão pra me destrilhar,
outro motivo pra me reabilitar,
uma realidade bela para parar
de desejar a fantasia e vegetar,
uma religião para me auto-afirmar,
um entretenimento para me alienar,
uma verdade absoluta pra me identificar,
uma boa ação para me auto-justificar,
um cabresto para me controlar.

Eu quero desligar a TV e me estudar,
frear a NET, deixar de entender e desfrutar,
transar com o amor, gozar com a felicidade,
namorar o dia de hoje e conhecer a futilidade.

Eu quero querer e ainda mais efetuar,
largar esse tal de autoajuda e me libertar,
fazer um poema, uma arte que me faça respirar,
uma canção ou um livro que possa me ajuizar.

Eu quero entrar na moda, na febre do momento,
numa coqueluche que me dê estilo e entusiasmo,
num arrebatamento, numa paixão sem encerramento,
num quebra-cabeça, um susto que me deixe pasmo.

Eu quero não ter que virar o rosto pra não encarar,
deixar os psicotrópicos e de mim mesmo me emancipar,
mas já está muito tarde e não quero me atrasar,
vou deixar tudo isso pra amanhã, pois quero descansar,
vou exagerar mais um pouco e depois dormir pra sonhar.


Foto: Google

Um comentário:

Helena de Campos disse...

E eu quero um blog para me mostrar!!!! rsrs

Bjão, querido poeta!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas