sábado, 29 de janeiro de 2011

Às avessas com o tempo - parte 2/ final- por Sergio Martins




          (...) Mas ainda ouço tua voz cancionista e mágica impregnada nas paredes mudas de minha casa, nas nuvens claras ao colorido matinal contemplo a mestria de teu corpo e tuas pisadas aceleradas insistem na frieza desse chão que me vela seguir cabisbaixo.

         Minha loucura toda é ambicionar que esse ar tropical guie meus lábios aos teus e una o desespero presente àquele do quarto e da rua onde você punha harmonia nos meus sentimentos e abraçava minha arte enquanto eu apenas namorava toda a beleza que equilibrava meu tempo.

     Como pode o tempo ser tão lento nessa graça sedutora que me aprisiona às recordações e aos escassos instantes de admiração à moça daquele hospital sombrio que traz em seu corpo dançante o momento veloz da felicidade que arremessa minha vida ao ínfimo, ao fugaz e ao fútil dessa poética nostálgica?

     E como se queixar, se é justamente esta súbita morte residente no tempo do encanto passageiro e estável que me enfeitiça de uma beleza triste e enobrece meu caminho qual desfolhagem na floresta decorando a paisagem como se estendesse um ilustre tapete sob os pés desse réu do amor?

Imagem: Santa Casa de Misericórdia de Marília SP -
 http://olharmarilia.blogspot.com/2010/09/hospitais.html

7 comentários:

Luís Coelho disse...

"...Como pode o tempo ser tão lento nessa graça sedutora que me aprisiona às recordações..."

Recordações que estão vivas e fazem parte de nós.

Parole disse...

Tem almas que põem harmonia em nossos sentimentos e tudo passa à fazer sentido...

A sua prosa poética é excelente.
Gostei muito.

Beijo e ótimo fim de semana.

NELL SANTOS disse...

Se você escreve por brincadeira para se revelar(aliás, todos no fundo fazemos isso, não?), que bela revelação te mostras ser!!! Sou suspeita para falar, sabes que adoro o que escreves e também adoro você!

Beijo e ótimo fim de semana!!!

Flor de Lótus disse...

Nessas horas se vÊ a relatividade do tempo para uns ele passa tão rápido para outros ele se arrasta, o que não podemos é ficar presos as lembranças e não seguir em frente.O que vivemos foi bom que bom,mas é hora de seguir em frente.
Um ótimo findi!
Beijosss

ONG ALERTA disse...

As paredes guardam segredos...
Beijo Lisette.

Nandinha disse...

Nossa...amigo, adorei seu blog..
Estais de parabéns..
Obrigada pela visita ao "Meu Cantinho"
Volte sempre q quiser ok?
Abraços e uma excente semana para você.

ღPat.ღ disse...

Continue amando... se encante neste espaço, à todo momento e em todo lugar...

Um beijo especial...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas