terça-feira, 2 de julho de 2013

Citações do texto "Intimidade" - Sergio Martins






" Nunca servi para servir os deuses. Sou feliz, rebelde e insano demais pra isso; a bajulação pelos deuses sempre me causaram dores de cabeça..."

"Gosto de fazer o bem. Não por compulsão, não para "inglês ver", não para com os deuses barganhar."

"Brigo com o mundo mas não engulo o amargo. Sou moleque, irresponsável e do bem - os amigos sabem bem disso, porque para me conquistar, basta um sorriso, um olhar arrebatador..."

"Ser livre (dentro de mim mesmo) é mais importante que mostrar minhas asas."

"Não sei fazer o mal. Quando o faço é por distração, pelo calor da paixão, do senso de justiça... Isso é natural dos felizes, bobos, poetas, amantes... Quando não sei fazer, simplesmente me retiro. Sou de abandonar, de sumir, de seguir meu caminho, de me orientar e nunca mais voltar..."

"Não tenho tempo ou paciência para inveja, culpa, mágoas, ódio... Não gosto de carregar peso além do necessário. Sou sacana, sarcástico e compreensivo demais pra essas coisas."

"Só sei fazer à minha maneira... Sem coração não consigo andar. Respeito as andorinhas, mas sou Sabiá - canto solitário na chuva..."

"Odeio repetições sem significado, fazer por fazer, tudo o que é muito igual, uniformes, fardas, modismos e futilidades. Até a alegria se torna insossa mediante a repetição. Não costumo repetir demasiadamente a mesma alegria, já pulo pra outra rapidamente, tenho a constante necessidade da busca pelo novo, de captar e criar algo que me roube o fôlego."


"Tenho um caso de amor com a beleza (poética). Por isso, todos os dias,  consigo apaixonar-me muitas vezes pela mesma beleza."


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas