quinta-feira, 18 de julho de 2013

Meus limites - Sergio Martins




Quando naveguei por puro medo de estagnar, o mar, embora convidativo, não era festivo. Em todo o tempo que estive ausente para não ver em teus olhos as minhas verdades, deslizei na superfície extensa de uma futilidade que ofertou-me paisagens eufóricas e decrescia-me de uma beleza triste: a saudade com que me punha diante da vida.
Agora, estagnado em terra firme, vou içar nossa bandeira e atravessar antigos limites...

Um comentário:

frô disse...

Estou encarando os meus, tomando coragem para supera-los!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas