sábado, 23 de outubro de 2010

Ainda quero por Sergio Martins


Eu até tentei segurar areia com as mãos,
mas na vida, nessa nossa ida e vinda
não há segurança, nenhuma saída
sem medo; apenas a certeza dos amores vãos.

Eu até precisei contemplar nuvens de algodão
sem o seu doce, plantar nuvens e colher
tempestades; mas fiquei a ver navios, a ser
tão moço velho no fim sem fim desse chão.

Eu até joguei balde d’água no oceano,
lancei pérolas aos porcos, dei vexame
de embriaguez; mas não há quem ame
e se torne são depois de um desengano.

Eu até cansei de dar murros em muros, de chorar de dor,
de subir morro sem socorro por acreditar,
por tentar sempre e só me impacientar;
mas hoje, ainda quero me adoentar de comer do teu amor.

Foto: http://poetisasonhadora.blogs.sapo.pt/arquivo/665123.html

Um comentário:

Helena de Campos disse...

Eu tb... ainda quero!!!!!!!!!!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas