sábado, 30 de outubro de 2010

Sorte por Sergio Martins


Quem está para a sorte como a abelha está para a flor?

O que nos atrai à conquista se não o imprevisível de uma terra que recebe os raios de um céu tempestuoso?

Imprevisível como o dia de amanhã é toda esperança depositada nesse destino. Segurança é palavra utópica do positivismo.

Sentir o feitiço da floresta, navegar sempre por mares estranhos, abandonar o porto seguro de tédio e medo, contemplar o sábio cotidiano da abelha (melhor modo de pensar a vida), degustar todo o mel do caminho, plantar e conhecer novas flores...
E então, quem está para a sorte como Deus está para o humano?


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas