terça-feira, 12 de outubro de 2010

A criança nunca está só por Sergio Martins


Papai foi trabalhar
e mamãe viajar,
sobraram titia e vovó;
a criança não ficou só.

Vizinha a vovó se puseram a conversar,
a prima que chegou não quer brincar,
o titio apenas deu um “tchau” antes de ir passear;
e pela criança ficou apenas um belo mundo à zelar:
tem bonecos espalhados pelo chão
esperando dela sua movimentação,
o barquinho quer bacia, água e sabão,
o avião só precisa dela para ir ao Japão...

No fim de semana tudo volta ao normal,
a sala fica cheia de gente que faz mal,
porque no falatório de gente grande
a criança nunca é importante,
e entre beijos e risadas, seu problema é de dar dó:
mesmo estando no meio de tanta gente sentir-se só.

E logo chega a hora de dormir
e o seu coração melhor sentir.

No quarto, tudo é mais interessante,
sua imaginação é mais brilhante,
na cama ela está bem acompanhada
com sua bonequinha mimada;
que falta ela faz para o seu colorido mundinho,
que falta faz o mundinho colorido ao seu coraçãozinho!

Mesmo na noite enchuvarada
quando a lua não pode alegrá-la,
ela não dormirá abraçada com a solidão,
nem com o medo do raio e do trovão,
pois sempre estará com seu anjo da guarda.

Imagem: Google

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas