sábado, 23 de outubro de 2010

Vinho branco por Sergio Martins


O anseio todo de te achar,
o desejo tolo de te abraçar,
de se alegrar com coisa boba como o voltar a pé
de sua casa só para tentar caminhar melhor e até
dez mil léguas para sorrir
de tudo mesmo e me partir
após tantas e tantas andanças;
e de ‘‘poucas e boas’’ danças
em que me fizestes rodar, cansar e reentrar;
é apenas o perfume que ainda exala neste ar.

Estou errado, sei que devo entrar na moda,
dizer “nunca mais”,
e que nossa vida não pode ser mais essa onda
que arrasa o forte e o cais.

Mas ignoro todo o dever
e sempre venho te ver
pra dizer que é pra ficar que eu vim,
para mais uma noite
de vinho branco sobre o cetim
de teu corpo: açoite
de amor que, a fim,
de se eternizar no prazer, foi-se
mergulhando na dor que ficou nesse fim.

Foto: http://www.portalibahia.com.br/blogs/diariogourmet/?m=201007

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas