quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Lied por Sergio Martins




Escura manhã no longe mar...
De onde vim?
Já nem sei teu olhar...
É que ando assim
para recordar o doce lar.

“Lá” é onde flutuo, descanso pra sonhar
e sinto aquele leve de viagem à musicar,
sem me perder do agora
e aqui, na meia-luz, embora
corra um vento estranho no céu desse tardar;
de tudo o que dei e recebi não posso reclamar.

Sem ter o amargo do desdém
me visto bem pro vai-e-vem;
vou ouvir as conchas, na areia quente brincar,
erguer as velas pro sul sem medo de chegar.

Daí o pior medo de pescador
vai se afogar.
Está aí a maior façanha
de cantador:
saí a melhor criança
de meu interior.

Foto: http://porele.wordpress.com/2009/12/07/os-pescadores-de-homens/

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas