quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O acaso por Sergio Martins


De casualidade eufórica e enganosa, o coração virou todo acaso;
conquistando velhos e novos olhares –saltando sempre mais alto:
cada dia um novo lugar de luzes e sombras –contra-mão e atalho.

Mas não é que de casualidade eufórica e enganosa, o tal acaso
por fim, tornou-se felizardo pela via de um amor apaixonado?

E assim, este acaso casou-se na casa-altar do seu próprio ocaso.

Foto: http://graosdeareia.blogspot.com/2006_10_01_archive.html

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas