terça-feira, 5 de outubro de 2010

Zezinho, o carroceiro por Sergio Martins


Na cidade de Cercados, todos os dias Zezinho acorda bem cedinho,
geralmente para trabalhar, outras vezes para brincar o dia inteirinho.
Zezinho é carroceiro,
moleque maneiro,
conhece o bairro inteiro
e sabe como ganhar dinheiro.
O pai grita: depressa Zezinho, não demore para as freguesias,
vá logo levar os pães, leites, queijos e os bolos às padarias!
- Calma, já vou! É que ainda estou terminando a arrumação,
dando banho e comida no Furacão- seu cavalo de estimação.
Ele vem de longe, precisa atravessar os riachos,
descer a serra, ver flores, borboletas e pássaros,
depois segue sorridente cantando forró e baião
dançando em pé na carroça no embalo do furacão...
Ao chegar na cidade alguém diz: que demora com as mercadorias!
- Eu tive de olhar a beleza da manhã e colher estas florezinhas.
Lá vem Zezinho apressado com sua carrocinha
trazendo as delícias da roça para a vilazinha...
Lá vem Zezinho com olhos brilhantes e sorrisos encantados
levando seu doce coração para a menina mais bela de Cercados...
Lá se foi Zezinho levando um amigo da cidade na carroça
às velozes galopadas do Furacão rumo à sua roça:
vão soltar pipa, comer carambola,
brincar de Cowboy, fazer paçoca,
tomar banho de cachoeira, jogar bola,
cavalgar na fazenda, pegar verdura na horta,
ver os patinhos no lago, pular corda,
ouvir o som da gaita, da viola e da sanfona
ver a boiada passar, disparar tiros de mamona...
E ainda terão tempo de colher batatas e mandiocas,
subir nas mangueiras, moer canas, dormir cansados de zanzar e bagunçar,
com barrigas cheias de brincar de trabalhar e bocas abertas de roncar.

Desenho:Google

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visualizadas